Como usar o Google Maps para planejar sua próxima viagem

Entre as perguntas mais freqüentes que recebemos aqui no blog estão sempre as referentes a localização. “Quanto tempo demoro para ir de carro de San Francisco a Santa Cruz?”, ou “Qual a ordem das cidades que devo parar no trajeto pela costa?” e ainda “Meu hotel em San Diego fica perto do Gaslamp Quarter?”.

Para essas e outras perguntas a melhor resposta está sempre no Google Maps.

A ferramenta é companheira inseparável de quem vai viajar para qualquer parte do mundo. É à ela que você deve recorrer desde o inicio do planejamento quando quer decidir por qual cidade chegar ou partir, verificar se o seu hotel é bem localizado ou se vai precisar ou não alugar um carro. Na hora de fechar o roteiro o Google Maps também ajuda mostrando o tempo que você demora para percorrer os trajetos, que restaurantes ficam próximos das atrações que você vai visitar e por aí vai.

E ele não vai te abandonar tão cedo: chegando no seu destino, ele é ótimo para indicar caminhos e opções de transporte público.

Portanto, posso afirmar que na minha humilde opinião o Google Maps é uma das melhores coisas que a tecnologia trouxe para o mundo das viagens.

I <3 Google Maps!

I love Google Maps

Apesar de já existirem muitos posts por aí falando sobre a ferramenta decidi escrever a minha versão, porque parece que ainda há muita gente que não usa essa maravilha da tecnologia.

Não vou ficar explicando como você usa tecnicamente os mapas, pois isso o Google já faz por você aqui. Vou apenas mostrar em que situações e como eu me beneficio dele para planejar minhas viagens, dando exemplos específicos para a Califórnia, mas que podem e devem, ser utilizadas para qualquer parte do mundo.

AS PRINCIPAIS FUNÇÕES DO GOOGLE MAPS PARA PLANEJAR SUA VIAGEM PARA CALIFÓRNIA

1. Ser um Mapa

A função mais primitiva e básica do Google Maps é SER UM MAPA. Parece óbvio, mas com tantas funcionalidades sinto que muita gente esquece disso.

Quando uma viagem envolve múltiplas cidades ou países a primeira coisa que você deve fazer é olhar o mapa do seu destino. Esse é o caso da Califórnia. Você não consegue montar um roteiro sem conhecer a localização de cada cidade. De maneira geral explore a região:

– Comece digitando a palavra Califórnia na caixa de busca.

Digite California

– Altere os modos de visualização entre satélite e mapa e observe de que lado fica o oceano, quais são as fronteiras, o que fica no norte e o que fica no sul.

Satelite

Modo mapa

– Dê zoom nas cidades e veja quais são próximas umas das outras. Clique nos nomes de cada uma e veja informações na barra lateral esquerda.

Clique no nome da cidade para obter mais informações

Teste agora:

2. Traçar Rotas Ponto a Ponto

A função de rotas não se limita à de um GPS. Não se esqueça que uma viagem para Califórnia é por vocação uma “Road Trip”, o que significa que você irá passar um bom tempo no carro, percorrendo estradas e passando por diferentes cidades. Logo, essa função irá ajuda-lo muito no planejamento e vai ser primordial na hora de tomar diversas decisões.

– Estude as possíveis rotas para saber como escolher o melhor caminho. Ninguém que está visitando a Califórnia quer ir de San Francisco para Los Angeles sem passar pelo Big Sur, mas a primeira opção de trajeto envia você pela I-5, uma estrada mais rápida e sem graça. Você só vai saber como programar seu GPS se conhecer o mapa e as alternativas. Note que é possível alterar a rota no Google Maps, arrastando a linha azul.

– Anote quanto tempo você vai levar do aeroporto ao hotel, do hotel para seus pontos de interesse ou de uma cidade a outra. Esses dados são essenciais para deixar sua programação redondinha.

É possível traçar uma rota com múltiplos pontos.

É possível traçar uma rota com múltiplos pontos.

– Descubra se o seu hotel é bem localizado simulando o trajeto entre ele e os locais que você pretende visitar.

– Você pode ainda trocar o seu meio de transporte do carro para diversas outras opções. Se pretende ir a pé altere para o ícone do pedestre e o Google te diz quantos quilômetros e o tempo médio que você irá gastar até o seu destino. Se quiser ir de bicicleta ele indica onde há ciclovias e quais rotas apresentam menos inclinação. Uma nova função permite até que você cheque os vôos disponíveis entre os locais e cote os preços através do Google Travel. Ainda há a opção dos transportes públicos, o que nos leva ao próximo tópico.

Na barra lateral é possível acompanhar a inclinação do trajeto de bicicleta.

Na barra lateral é possível acompanhar a inclinação do trajeto de bicicleta.

3. Informar Itinerários

Para quem não vai estar de carro essa é a função que substitui a anterior. Através dela é possível obter itinerários de transporte público dentro e entre as cidades.

Eu já levo boa parte deles anotados no meu roteiro para não perder tempo pesquisando isso no destino. Por exemplo: meus planos são sair do hotel em San Francisco para ir ao Golden Gate Park, de lá ir para China Town e retornar ao hotel. Simulo a rota no Google e anoto aonde tenho que pegar os ônibus, os nomes das linhas, horários e em que pontos descer.

Itinerário

Sei que nem todos tem essa paciência, mas garanto que é extremamente recompensador acordar de manhã e não ter essa preocupação. Também é ótimo não precisar ficar perguntando para as pessoas na rua em uma língua que não é a sua.

Mas se você não é muito dado a planejamentos, ou ainda se algo saiu diferente do planejado – o que acontece sempre, tá gente?! – o app do Google Maps para celular está aí para te salvar.

É possível ainda traçar itinerários entre cidades e verificar as opções entre trêns e ônibus.

4. Mostrar como o lugar é

Uma das funções que eu mais gosto no Google Maps é o Google Street View.

Com ela é possível “caminhar pela rua” e ver tudo da perspectiva de um pedestre. É só arrastar o bonequinho amarelo no canto inferior esquerdo para o ponto desejado. A funcionalidade desse recurso é infinita e a cada dia descubro novas utilidades para ele.

– Verifique se o seu hotel é bem localizado: caminhe pelo quarteirão, veja a fachada, o tamanho das janelas… enfim! É como estar lá, vendo tudo da rua.

Vista da rua - Hotel

Vista da rua - rua

– Conheça a aparência dos lugares que deseja visitar. Se você quer, por exemplo, ir ao restaurante x, veja como ele é visto da rua. Na hora que você chegar lá não vai ter duvidas que chegou ao seu destino.

Memorize partes importantes de trajetos como saídas de Freeways ou entradas de ruas. Por exemplo: virar duas ruas depois do prédio azul.

– Verifique se há vagas de estacionamento, se é permitido estacionar ou ainda se há parquímetros.

– Veja como é o ponto de ônibus ou estação de metro que está no seu itinerário. Dá pra imaginar se é seguro durante a noite, se há bastante comércio próximo, etc.

5. Localizar serviços específicos dentro de uma região

Para utilizar esse recurso é só digitar o nome do serviço na caixa de busca. Pode ser algo genérico como “Drug Store”, ou “Restaurant” ou ainda algo mais específico como o nome de uma loja. Assim que você der “enter” irão aparecer diversos pontinhos no mapa que representam locais aonde oferecem o serviço buscado.

Captura de Tela 2014-08-01 às 18.27.19

Essa função é útil para:

– Verificar se há e quais são os serviços próximos ao seu hotel.

– Descobrir se aquela loja ou restaurante específico tem uma unidade na região selecionada.

– Escolher um restaurante para almoçar ou jantar que seja perto de uma atração ou ponto turístico que você irá visitar. Lembrando que ao clicar no nome do restaurante, um menu se abre a esquerda com mais informações, incluindo reviews de clientes e fotos do local.

6. Montar um mapa personalizado

Depois de coletar tantas informações seria perfeito poder salva-las e isso é possível através dos mapas personalizados.

Para criar seu mapa você deve estar logado com uma conta Google e acessar o Maps Engine https://mapsengine.google.com. Clique em “Criar novo mapa”.

Maps Engine

Nesse mapa você vai poder adicionar todos os seus pontos de interesse, rotas e observações. Depois, é possível compartilha-lo através das redes sociais ou e-mail, imprimi-lo ou incorpora-lo ao seu site, como eu fiz aqui.

Para planejar uma viagem eu normalmente faço um mapa geral, com as rotas entre cidades e paradas.

Depois faço um de cada região marcando todos os lugares que pretendo visitar. Como mencionei no post “Como planejar sua viagem para a Califórnia em 10 passos”, é importante agrupar as atividades por bairro ou região para otimizar o tempo. Com esse mapa fica bem fácil de visualizar o que fica perto do que e assim organizar o seu roteiro dia-a-dia.

———————————————————————————————–

Depois de hoje não quero ver mais ninguém perguntando quanto tempo demora pra ir de Los Angeles pra San Diego, se o hotel y é perto do lugar x ou se dá pra ir a pé de Hollywood pra Santa Mônica hem?

Adoro quando vocês fazem comentários e amo ajudá-los no planejamento de tantas viagens, mas com o blog crescendo a cada dia e enquanto ele ainda for só um hobby, preciso da ajuda de vocês para essas questões mais simples.

Falando em ajuda…

Alguém tem alguma outra dica para o planejamento de viagens através do Google Maps? Compartilhe com a gente.

Você fez seu mapa personalizado e ele foi super útil no planejamento? Compartilhe com a gente.

Tem alguma dúvida com relação a utilização do Google Maps que não foi respondida acima? Compartilhe com a gente também.

E se você achou esse post útil e interessante, compartilhe com seus amigos.

Obrigada e até o próximo,

Caru