Dia de Turista em Hollywood: Calçada da Fama, Chinese Theatre e etc

Era nosso quarto e último dia em LA e eu sentia que não tinha conhecido nada da cidade. Havíamos passado os últimos dois dias enfurnados – no bom sentido –  em parques de diversão e ainda faltava muito para conhecer. Infelizmente tínhamos poucas horas –íamos pegar a estrada para Vegas na parte da tarde – e muitas opções.

Escolhemos fazer o programa mais turístico e mais furado de todos, mas sem o qual você não pode dizer que conheceu Los Angeles – afinal você é um turista ou não é?  Percorrer os arredores da Hollywood Boulevard em busca das estrelas da calçada da fama, conhecer o Chinese e o Kodak Theatre e comprar suvenirs com temática da indústria do cinema foi nosso último passeio na cidade da fama.


View Hollywood in a larger map

Saímos de casa por volta das nove e fomos direto para Hollywood Boulevard. Estacionamos o carro em uma das ruas paralelas – que tem parquímetros que permitem estacionar por até duas horas. A pé saímos para o famoso o “tour”.

page7

Calçada da Fama se estende pela Hollywood Blvd entre a La Brea Ave e a Gower St, e pela Vine St entre a Hollywood Freeway e a Sunset AveNesse artigo da Wikipedia  há uma lista com todas as estrelas e seus respectivos endereços – já leve anotado aonde a estrela do seu artista preferido está pra facilitar.

page1 page2

No caminho aproveite para conhecer o Chinese Theatre . Construído em meados de 1927 o local foi palco de muitas estreias de filmes consagrados e de três cerimônias do Oscar. É na calçada do aclamado espaço que você vai encontrar as placas de cimento com as marcas das mãos, pés e assinaturas das mais famosas celebridades – na minha opinião, bem mais legal do que as estrelas da calçada da fama. É possível fazer um tour de 20 minutos pelo interior e conhecer um pouco mais da história do cinema americano por menos de $14. No site é possível checar também as datas das estreias e quem sabe coincidir a sua visita com a do astro dos seus sonhos.

page4

page6 page5

No mesmo quarteirão está o Kodak Theatre, que desde que foi aberto em 2001, recebe a cerimônia do Oscar anualmente. Além do tradicional evento, o palco do lugar costuma receber shows dos melhores artistas do mundo. O tour pelo interior dura cerca de 30 min e custa $17. Nele você vai ver uma estatueta original, sentar nas mesmas cadeiras que as estrelas de Hollywood se sentam e descobrir histórias interessantes sobre a cerimônia do Oscar.

page9

Nós não tivemos interesse em fazer nenhum dos Tours e nos contentamos em ver só a fachada de ambos.

Esse site apresenta as datas dos principais eventos da região e se você quiser encontrar uma celebridade essa é sua melhor chance. Passando pela rua você vai encontrar também diversas ofertas de excursões que levam para conhecer as casas dos famosos. Dizem que não dá pra ver muita coisa e que a maioria das casas são protegidas por altos muros, mas deve ser no mínimo divertido.

page8

Para finalizar nosso “tour” passamos na The Hollywood Land Experience, uma das maiores lojas de souvenirs da região. Com canecas, canetas, porta retratos e imãs em forma de claquete saímos de lá de volta para o nosso apartamento para fazer as malas e deixar a Califórnia.

page3

Universal Studios Hollywood – Parte II: As atrações

O Universal Studios Hollywood é relativamente pequeno – comparando-o com os parques de Orlando – o que eu até gostei. Você passeia tranquilamente, sem achar que não vai dar tempo de ir em tudo.

Ele está dividido em duas áreas: Upper Lot e Lower Lot. A maioria das atrações, assim como a entrada, ficam no Upper e para acessar o Lower é necessário descer uma escada rolante interminável, mas que vale pela vista da cidade.

page5

A primeira coisa a se fazer chegando no parque, já que a maior parte das atrações são shows, é pegar um folheto com a programação e horários do dia, além do mapa. Assim você pode já decidir o que irá fazer primeiro. Nós começamos pelo Studio Tour, por ser a atração mais demorada e que tem mais fila, assim, ficamos com o resto do dia livre. Depois seguimos para o Lower Lot  – que costuma ficar mais cheio no fim do dia – e eliminamos todas as atrações de lá, para por fim subir e conhecer o resto.

Vou falar de cada uma das atrações separadamente, mas sem contar muitos detalhes para não estragar a surpresa.

1. Studio Tour incluindo King Kong 360 3D – Upper Lot

page6

Sem dúvida a melhor e mais especial atração do parque é também a que tem mais fila – demoramos mais de 70 minutos para conseguir embarcar.  O Tour todo demora cerca de 45 minutos e percorre os sets de filmagem reais da Universal. Você embarca em uma espécie de trem, com quarto vagões. Em cada um deles há uma Tv que mostra o guia, que fica no primeiro vagão e vai narrando e explicando todo o trajeto.

page7

Você passa por galpões fechados aonde estão sendo gravados filmes – as vezes é até instruído a ficar bem quietinho, para não atrapalhar a gravação –  e cenários ao ar livre.

page8 page9

Além disso vai conhecer também os cenários de Tubarão, Guerra dos Mundos, Desperate Housewifes, Psicose e The Grinch. Também fazem parte do tour a demonstração de cena de ação com carros do Velozes e Furiosos, o terremoto dentro de uma estação de metro e a experiência inesquecível em um túnel 3D que tem como protagonista  King Kong.

page12

 page11

page10

2. Jurassic Park The Ride – Lower Lot

O passeio começa por um trajeto tranquilo, mas que logo fica mais emocionante com a presença de alguns dinossauros. Prepare-se para ficar ensopado depois da grande descida que joga muita água pra cima.

page13

3. Revenge of the Mummy The Ride – Lower Lot

A montanha russa no escuro tem um lindo cenário e boas surpresas durante o caminho. Não tem loopings, portanto pode ser classificada como uma montanha russa de nível médio, mas mesmo assim, é bem legal!

page14

4. The NBC Universal Experience – Lower Lot

Uma espécie de museu, a atração exibe figurinos e objetos de filmes famosos, além de uma estátua do Oscar original.

page15

5. The Simpsons’s Ride – Upper Lot

page16

Com certeza o brinquedo mais divertido de todos. Além dos cenários serem lindos e super coloridos, a montanha russa virtual é perfeitamente sincronizada e real. Fomos duas vezes e eu queria muito ir de novo!

page17

6. The Terminator 2: 3D – Upper Lot

Pelas minhas pesquisas, essa atração não existe mais, mas eu gostei bastante dela. Tudo começa com um filme 3D e de repente as atrações pulam da tela, com direito a moto passando por entre as cadeiras, robôs, tiroteios e explosões.

page18

7. Universal House Of Horrors

A casa mal assombrada da Universal tem monstros como Jason e Chuck, o boneco assassino. Não assusta muito os adultos, mas deve ser bem apavorante para crianças!

page

8. Water World – Upper Lot

O show acontece dentro de um tanque com direito a muitas acrobacias em jet skis e cenas de ação. Achamos bem legal e divertido, só tome cuidado para não sentar na Wet Zone, ou vai sair de lá ensopado.

page20

9. Universal’s Animal Actors – Upper Lot

Se você gosta muito de animais ou está com crianças vale a pena assistir o show aonde aves, cachorros e macacos mostram suas habilidades como atores. Caso contrário, repita alguma das suas atrações favoritas.

page21

10. Special Effects Stage – Upper Lot

O show mostra como alguns dos efeitos especiais dos filmes de Hollywood são feitos. Eles escolhem voluntários na platéia e eu fiz de tudo para ser escolhida, mas fui substituída por uma família de indianos. Vou ter que voltar lá de novo.

page22

11. Shrek 4D

A atração começa em uma sala aonde figuras holográficas dos três porquinhos conversam entre si. Depois o publico é redirecionado para um cinema aonde as cadeiras se mechem, você fica molhado quando o burro espirra e outras surpresas no mesmo estilo. Acho essa atração um pouco ultrapassada e um exagero chama-la de 4D, mas as crianças adoram!

page22

 12. The Adventures of Curius George (atualizando: Atração desativada)

Playground molhado para crianças calorentas se divertirem.

curious-george-playground-photo_1741340-770tall

13. Transformers The Ride 3D – Upper Lot

A atração foi inaugurada em maio de 2012, data posterior a nossa visita. Mas pelo comentários e reviews deve ser imperdível! Alguém já foi e pode contar pra gente?

Os brinquedos do parque não são as únicas atrações. As ruas do Upper Lot representam diferentes cidades do mundo – Paris, Londres, Mexico, Italia e NY –  e os cenários são lindos.

page24

Demos sorte e pegamos uma exposição dos carros originais usados no primeiro filme da sequencia de Velozes e Furiosos. Eu era apaixonada por esse filme e adorei poder ver tudo de pertinho.

page25

Encontramos também diversos personagens pelo parque e assistimos algumas performances bem divertidas.

page26

page23

Saímos super felizes de lá, mas ainda não acabou. No próximo post vou contar como foi nosso passeio pela Citywalk.

Mais informações:
Universal Studios Hollywood 
100 Universal City Plaza
Universal City, CA 91608

 

No próximo post: Universal Studios Hollywood – Parte III : Citywalk

 

 

Universal Studios Hollywood – Parte I: Planejamento

No nosso segundo dia em Los Angeles optamos por conhecer uma das atrações mais populares da cidade, o Universal Studios Hollywood. O parque – o primeiro dos diversos espalhados pelo mundo – é uma versão compacta do de Orlando, porém possui um diferencial de peso: é lá que os filmes e séries são realmente filmados e é possível fazer um tour pelos verdadeiros sets.

page1

Localização

Localizado ao norte de Los Angeles, na cidade de Burbank, o parque faz parte de um complexo conhecido como Universal City que abriga ainda a City Walk, alguns hotéis e os estúdios da Universal e da NBC. É em Burbank que ficam também os estúdios da Warner, da Disney e da Nickelodeon, fazendo da área uma espécie de “nova Hollywood”, já que o bairro original ficou pequeno para tantas empresas e sets.


View Burbank in a larger map

Demoramos cerca de meia hora para chegar até o nosso destino, já que o lugar fica um pouco afastado do centro:


Estacionamento

Existem duas opções: a primeira que custa $15 e a segunda que custa $20 e permite você estacionar nas vagas mais próximas a entrada. Optamos pela primeira e sem problemas estacionamos o carro em um lugar não muito longe.

page2

Ingressos

Optamos por comprar os ingressos direto no guichê com dinheiro, para evitar pagar o IOF do cartão de crédito. É possível compra-los pela internet se você tiver pouco tempo ou durante a temporada para evitar a fila.

page3

O ingresso para um dia custa $84  – na época da nossa visita saiu por $77 – e por apenas mais $5 o ingresso permite a entrada para mais um dia. Não acho essa opção válida – não pelo valor, mas sim pelo tempo perdido – já que o parque é pequeno e é possível conhecer tudo durante uma única visita.

Por mais $85 é possível também comprar um passe que permite furar filas – esse valor varia, se o passe for comprado diretamente no guichê, conforme a lotação do parque. No dia em que estavamos lá o Front Line Pass estava saindo por $52 e as filas estavam médias. Honestamente, para nós não teria valido a pena, pois só pegamos mesmo uma fila que me fez pensar em desembolsar essa quantia. Mas caso o parque esteja lotado e você tenha dinheiro sobrando, por que não?

Existe também um ingresso chamado VIP Experience no valor de $299. Além da prioridade em todas as atrações, você fará  um tour exclusivo pelos sets com direito a descer do carrinho e caminhar pelos cenários. O almoço, servido em uma área Vip, também está incluso, assim como o estacionamento.  Esse post mostra 10 motivos para você comprar o ViP Experience do Universal Studios  e os reviews do Trip Advisor são todos positivos. Caso você seja um grande fã de cinema acho que vale a pena.

Antes de comprar o seu ingresso pela internet dê sempre uma checada na aba Special Offers, onde ficam as promoções. É comum encontrar combos que incluem Shuttle para Los Angeles e Anaheim, além de combinações com ingressos para outros parques próximos, como o Sea World em San Diego.

Horário de Funcionamento

O horário de Funcionamento do parque varia conforme a data. Normalmente abre as 9am e fecha entre 7pm e 10pm. Aconselho vocês a reservarem um dia todo para o passeio e aproveitar o tempo restante para jantar e passear pela City Walk.

Aonde comer

O parque tem diversas opções de lanchonetes e uma opção de restaurante italiano. Mas não tem como fugir, comida dentro de parque de diversão é quase sempre cara e ruim. Se você mesmo assim quiser fazer refeições no parque vale a pena comprar o All you can Eat Pass que dá direito a um prato principal e uma sobremesa por pessoa cada vez que você entrar na fila dos restaurantes participantes. Na data da nossa visita esse passe estava saindo por $29 cada. Nós optamos por só beliscar durante a tarde e reservar espaço e dinheiro para comer em algum dos bons restaurantes da Citywalk. Compramos um copo do Hommer $14,90, que servia como refil e podia ser completado com refrigerante ou água a qualquer momento nos quiosques e lanchonetes  e comemos um cachorro quente cada no meio da tarde.

page4

Mais informações:
Universal Studios Hollywood – http://www.universalstudioshollywood.com/
100 Universal City Plaza
Universal City, CA 91608

 

No próximo post: Universal Studios Hollywood – Parte II: As atrações

 

Jantar no Jack In The Box

Saímos da Amoeba Music com bastante fome – para variar – e na dúvida sobre qual lugar escolher para jantar demos de cara com um Jack in The Box na outra esquina.


View Larger Map

Apesar de sabermos que Los Angeles possui centenas de boas opções gastronômicas a praticidade falou mais alto e recorremos ao bom e velho Fast Food. Para ser sincera, o que falou mais alto mesmo foi o humor do Gui, que não estava lá essas coisas, já que a todo momento ele pensava no swell que tínhamos deixado pra trás em San Diego. Por isso, sem pestanejar, ao primeiro sinal de que o mau humor estava voltando enchi os olhos e a barriga do meu surfista com hambúrgueres e batatas fritas.

O esquema é bem similar ao de outras cadeias como Mc Donalds ou Burguer King, mas é sempre bom experimentar outros sabores. Eu e o Gui pedimos o Bacon Ultimate Cheeseburguer, acompanhado de fritas e refrigerante. Gastamos menos de $15 os dois.

Mais informações:
Jack in The Box – 6407 W Sunset Blvd  Los Angeles, CA 90028, United States

Amoeba Music

Saindo do Hollywood Sign, fomos diretos para a Amoeba Music, conhecida como a maior loja de música independente dos EUA.


View Larger Map


View Larger Map

Espalhados por seus 2.600m² estão milhares de cd’s, vinis, fitas cassetes, posteres, camisetas, dvd’s e até alguns jogos de vídeo game. Os amantes de música podem passar horas, e por que não dias, enlouquecendo entre as relíquias e raridades a venda na loja. Além de todo esse acervo musical, o espaço possui também um palco aonde eventualmente são realizados pequenos shows com bandas famosas ou não.

page1

page2

page3

page4

Nós ficamos bem impressionados com o tamanho e a quantidade de coisas disponíveis, além da organização impecável do lugar. Faça sua listinha e prepare-se para encher as sacolas!

page5

A Amoeba Music possui mais duas filiais: uma em Berkeley – a original, com 1000m², e outra em San Francisco – aberta em 1997 e com 1800m².

Mais informações:

Amoeba Music – 6400 Sunset Blvd. Los Angeles, CA 90028
Segunda a sexta: 10:30am – 11pm   Domingo: 11am-9pm

Hollywood Sign

Nove letras brancas em tamanho gigante repousam sobre uma das montanhas de Los Angeles. Nelas  é possível ler uma palavra que é, nada mais, do que o nome da cidade na qual você se encontra ao vislumbrar o monumento: H-O-L-L-Y-W-O-O-D.

page

Essas letras, construídas ali em 1923, tornaram-se um dos maiores ícones da atualidade. Lê-se Hollywood, mas o que vem a mente é fama, sucesso, glamour e ambição. E é o poder desse simbolismo que me atrai e faz esse mero conjunto de letras me parecer tão fascinante.

Nada mais apropriado do que escolher o famoso símbolo como nosso primeiro destino  em LA. Nada faria-me sentir tão em Los Angeles como chegar perto dessas nove letras.

O Hollywood Sign pode ser visto de vários pontos em West Hollywood e Hollywood. Caminhando entre as ruas você irá avistar-lo diversas vezes.

Esquina da Hollywood Blvd com a Gower Blvd:

View Larger Map

Esquina da Hollywood Blvd com a Highland Ave:

Highland Ave

Infelizmente, não é mais permitido entrar na área aonde fica o Hollywood Sign. Há muitos anos atrás era possível tocar nas letras, mas devido a ação de vândalos o local foi fechado e conta hoje com um esquema de segurança moderno e bem equipado. O jeito mais fácil, rápido e eficiente de chegar a ele (ou quase) é seguindo de carro para o seguinte endereço: 3000 Canyon Lake Drive.


View Larger Map

Saindo da Hollywood Blvd o trajeto demorou cerca de 20 minutos. Depois de percorrer alguns metros pela Beachwood Drive você tem a primeira visão que te acompanha por boa parte do caminho. Ao entrar em Hollywood Hills o caminho fica estreito e sinuoso e você poderá ver fragmentos cada vez mais próximos do letreiro. Até que ao entrar na Mulholand Drive a visão é total , porém, não é permitido estacionar nesse trecho. Desça um pouco mais e estacione próximo a um gramado.


View Larger Map


View Larger Map

Além de uma bela vista do Hollywood Sign, você também terá uma boa vista da cidade. Já estava quase anoitecendo quando chegamos , que pena que não podíamos ficar mais e ver as luzes da cidade se acendendo.

page1

page2

page3

pagecityview

Outros lugares para observação: http://www.pachd.com/free-images/hollywood-sign.html

História e mais informações: http://www.hollywoodsign.org/

Nosso apartamento em Beverly Hills (ou quase!)

Já havíamos passado por Los Angeles nessa nossa viagem, só que ficamos hospedados em Santa Mônica e dedicamos nosso tempo exclusivamente a faixa litorânea da cidade. Decidimos voltar por mais três dias, e dessa vez, conhecer a parte mais urbana.

A decisão do local da hospedagem foi difícil como sempre: Los Angeles é grande, e mesmo eliminando os bairros que tem praias – Malibu, Venice, Santa Monica etc – ainda sobravam algumas opções.

Pesquisa daqui, pesquisa dali, acabamos encontrando uma ótima opção próxima a Beverly Hills.

Dessa vez utilizamos o site Wimdu, que funciona mais ou menos como o Air BNB – que eu expliquei nesse post aqui. A diferença é que no Wimdu você encontra mais estabelecimentos comerciais como pousadas e Bed and Breakfasts, casas e apartamentos inteiros. É sempre bom entrar nos dois sites e comparar as opções.

Nossa escolha foi um apartamento – todinho para nós – localizado em Beverly Hills (ou quase!). Na verdade ele fica no que eles chamam de ‘Beverly Hills Border’, algo como a periferia de Beverly Hills. Mas era bem pertinho, cerca de 10 quarteirões da Rodeo Drive.


View Larger Map

O bairro é relativamente perto de todos os outros principais bairros de LA – West Hollywood, Hollywood Hills e Bel Air – e como estávamos de carro, não tivemos problemas em termos de locomoção. Los Angeles, de maneira geral, é uma cidade na qual você precisa de um carro – o transporte público não é eficiente e andar a pé pelas freeways que dividem os bairros se torna meio difícil.

Chegamos ao apartamento por volta das quatro da tarde e a proprietária Debora havia deixado a chave com a vizinha para nós. O apartamento fica no segundo andar de um predinho de dois andares  – foi um pouco trabalhoso subir a bagagem que nessa etapa da viagem já estava bem pesada – e possui uma vaga coberta, na qual estacionamos o carro.


View Larger Map

O interior era espaçoso e arejado, com um quarto grande, banheiro, sala de estar, sala de jantar e cozinha equipada. O apartamento tem Wi-fi e TV a cabo.

A sala, com Tv e som.

A sala, com Tv e som.

aaaaa

A cozinha e a sala de jantar.

aaaaa

O quarto e o banheiro.

Ficamos muito bem instalados e foi ótimo ter todo aquele espaço só para nós. Pagamos cerca de $100 por noite mais a taxa de limpeza no valor de $50. A proprietária – uma italiana super simpática – pede também $500 como garantia, que ela devolve ao final da estadia.

Não me vejo hospedada em Los Angeles em outro lugar que não seja esse!

Mais informações:

Apartamento da Debora no Winduclique aqui.

De San Diego a Los Angeles

Saímos de San Diego por volta da uma tarde com destino a Los Angeles. Dessa vez, ao invés de ir pelo litoral, utilizamos a I-5, que a partir de San Clemente, faz o trajeto pelo interior.


Exibir mapa ampliado

Pegamos um trânsito bem chatinho na região de Anaheim e o que nos salvou foram as Carpool Lanes, já que estávamos em dois. Para quem não sabe, a Carpool Lane é uma faixa reservada só para quem está levando alguma carona, ou seja, está em dois ou mais no carro.  Deixamos bastante gente pra trás percorrendo a estrada por essas faixas.

page

Chegando em Los Angeles também havia trânsito para entrar na cidade, apesar de ainda não ser hora do rush. Demoramos quase três horas para percorrer todo trajeto, que normalmente demora duas.

No próximo post: Nosso apartamento em Bervelly Hills (ou quase!)

De Los Angeles ao Orange County

Saímos da casa do George em Santa Mônica pela manhã, depois de um ótimo café com nosso anfitrião.

Nosso próximo destino seria o Orange County, mais conhecido como OC. A cidade tem muitas praias lindas e famosas, como Huntington Beach, Newport, Laguna e Trestles.  Por essa quantidade de lugares legais foi bem difícil escolher especificamente em qual deles se hospedar. Mais pela hospedagem e nem tanto pela localização, decidimos ficar em Newport e nos próximos posts vou falar mais sobre isso.

O que importa agora é que de Santa Mônica decidimos não ir direto para o lugar que iríamos dormir e optamos por fazer uma parada em Huntington para surfar e almoçar.

De SM até lá, demoramos cerca de uma hora sem trânsito e a viagem foi bem tranqüila. Nós fizemos o trajeto mais rápido, parando só em Sunset Beach, a primeira praia do OC. Se fosse hoje, eu faria o trajeto todo pelo litoral e daria uma paradinha em Long Beach para conhecer o Queen Marry.

Chegando em Sunset.

Chegando em Sunset.

A praia é infinita.

A praia é infinita.

As casas pé na areia. Raridade nos EUA.

As casas pé na areia. Raridade nos EUA.

 


View Larger Map

Chegando em Huntington, estacionamos o carro no estacionamento público ao lado do famoso píer e fomos curtir a praia – deixamos o carro com as coisas dentro sem se preocupar.

No próximo post vou contar como foi nossa paradinha por lá.