Arraia em Balboa Island

Depois de nos acomodarmos na casa da Linda, saímos a pé para dar uma volta em Balboa Island – o que nesse caso significava dar uma volta mesmo, completa! Esse é o trajeto que muitos dos moradores fazem durante a corrida matinal ou a caminhada do final de tarde. Ele tem cerca de 3 quilometros e se feito devagar, demora cerca de 40 minutos.


View Larger Map

Ao descer a rua começamos a perceber uma movimentação incomum de pessoas e crianças – algumas já de pijamas (fofas!) – se dirigindo ao canal bem empolgadas. Parei uma das mães e perguntei o que estava havendo e ela me disse que alguns meninos haviam pescado uma arraia no píer.


View Larger Map

O pier.

O pier aonde a arraia foi pescada.

Fomos conferir, afinal, não é todo dia que você vê uma arraia no anzol! Chegando lá, o tamanho do animal nos surpreendeu bastante – e colaborou com o meu receio de entrar na água nos próximos dias. A arraia era enorme e linda. Os meninos se esforçaram para retirar o anzol sem machuca-la e cortaram seu ferrão para guardar de lembrança com toda delicadeza possível. Depois de permitir que algumas crianças passassem a mão e tirassem fotos, jogaram ela de volta ao canal.

A arraia.

O tamanho da arraia nos impressionou.

Retirando o ferrão e devolvendo-a ao canal!

Retirando o ferrão e devolvendo-a ao canal!

Foi super bacana participar desse momento com os moradores. Em Balboa não há quase turistas e o clima de “home sweet home” predomina nas redondezas. Nos sentimos privilegiados de poder sentir isso tão longe da nossa verdadeira casa.

Ao chegarmos do passeio, contamos pra Linda o presente que tínhamos ganhado. Ela adorou e pediu até as fotos para compartilhar em seu facebook. Disse que nunca havia presenciado algo assim!

Continuamos nossa “volta” a pé, que se estendeu com um delicioso jantar em um restaurante italiano, sobre o qual vou falar no próximo post.

Os arredores de Balboa.

Os arredores de Balboa.