O retorno ao Brasil

No dia seguinte após o casamento, nós ficamos bem tranquilos e acabamos fazendo a maratona nos Buffets All you Can Eat, que eu contei aqui. Era o último dia da nossa viagem e no dia seguinte, as dez horas da manhã tínhamos que estar no aeroporto para retornar ao Brasil.

Devolvemos nosso carro na Avis do aeroporto, que na verdade fica um pouco distante do mesmo.  Por isso um dos funcionários nos levou até o embarque com as bagagens no próprio carro. Nós não tivemos que fazer nenhum pagamento a parte por isso – mas uma gorjeta é sempre vinda.


View Larger Map

O McCarran Internacional Airport tem um boa estrutura e não deixa você esquecer que está na terra dos casinos.

mccarran internacional airport las vegas

Fizemos o Check In, despachamos as bagagens – 3 malas gigantes e um sarcófago com as pranchas – sem ter que pagar nenhum excesso. Aproveitamos o tempo restante para comprar algumas lembrancinhas Vegas Style – imãs de geladeira em formato de fichas de casino, cartas de baralho, camisetas do filme “Se beber não case” e por aí vai.

Nosso vôo foi bem tranqüilo e com menos escalas do que o da ida – fizemos Las Vegas, Whashington, São Paulo – e chegamos ao Brasil com muitos sonhos realizados na bagagem.

Mas ainda não acabou! Nos próximos posts vou passar o nosso Roteiro Resumido e O que faltou fazer em Las Vegas.

Mais informações:

Avis Rent a Car McCarran Internacional Airport 
7135 Gilespie Street
Las Vegas, NV, 89119, U S A
(1) 702-531-1500
Aberta 24 horas

 

McCarran Internacional Airport 
5757 Wayne Newton Boulevard
Las Vegas, NV 89119, United States
+1 702-261-5211

CHEGANDO EM SAN FRANCISCO

Chegamos em SF por volta das onze horas da manhã. O aeroporto é grande e do desembarque até o local em que pegamos as malas foi uma longa caminhada.

Já no aeroporto, bem em frente à esteira de bagagem há um quiosque de venda de Muni Passports, um passe que dá direito a viagens ilimitadas no sistema de transporte Muni, que compreende os ônibus e bondes. Ele não inclui o BART, que é o metrô, mas honestamente, não fez a menor falta. Nós optamos por não alugar um carro enquanto estávamos por ali, achamos que poderia ser uma grande roubada, já que os estacionamentos são caríssimos. Foi a melhor opção, pois o transporte público funciona maravilhosamente bem e é um charme ir de bonde pra cá e pra lá!

Você pode comprar o Muni Passport para 1, 3 ou 7 dias. No site http://www.sfmta.com/cms/mfares/passports.htm você encontra mais informações sobre locais de venda e preços. Nós compramos o passe para 7 dias e pagamos $27. Eles aceitam dinheiro ou cartão.

Para ir do aeroporto até o hotel, nós utilizamos o sistema de Shuttle, que nada mais é do que um tipo de “taxi” coletivo. Na verdade, são vans, que vão do aeroporto ao centro da cidade parando nos principais hotéis. As vans ficam paradas do lado de fora do portão de desembarque em um tipo de ponto de ônibus. Você tem que se dirigir até lá e se informar qual van irá para a área do seu hotel.  No nosso caso, tinha uma prontinha para sair no momento em que chegamos, com uma pessoa já esperando. Sobrou espaço de sobra para as pranchas e as malas, já que estávamos em apenas 3. O trajeto demorou cerca de meia hora e você paga para o próprio motorista quando ele te deixa no hotel. Se for o seu caso, você pode até já deixar marcado o trajeto de volta para o aeroporto. O serviço custa $17 por pessoa.

Mais informações: http://www.supershuttle.com/en/SFOAirportShuttleSanFrancisco.html.