Os shoppings de Las Vegas

Como nós já falamos aqui, Las Vegas é ótima para compras. Além dos outlets, a cidade conta com uma infinidade de shoppings centers que vão dos mais simples aos mais sofisticados. É quase impossível não visitar nenhum, já que inevitavelmente você vai passar por eles para chegar aos restaurantes e casinos. Nós passamos por quarto, mas não fizemos muitas compras – nesse fim da viagem as malas já estavam bem cheias e os bolsos já estavam bem vazios.

Miracle Mile Shops 

View Larger Map

O shopping do Planet Hollywood era nosso caminho de todo dia e possui cerca de 130 lojas.  Assim como muitos outros tem um céu que recria a luz do dia e o diferencial é que de hora em hora acontece uma tempestade chamada de Harbor Rain – nada de mais, mas surpreende quem está passando.

page1 page2

Além das lojas mais tradicionais como Americam Apparel, Sephora, Victoria’s Secret, H&M, Gap, Guess, Lucky Brand e Bath and Body Works, há uma boa seleção de lojas de surfwear – Billabong, DC Shoes, Quicksilver e Volcon.

A Las Vegas Fight Shop faz a alegria dos fãs de MMA e Jiu Jitsu com camisetas e acessórios para práticas de luta, inclusive para meninas. Não vi nenhuma loja parecida durante toda nossa viagem e apesar do preço ser um pouco salgado para os padrões americanos, vale a visita.

las vegas figth shop

Entre os restaurantes destaca-se o Pampas Brazilian Steak House, com rodizio de churrasco brasileiro a $40 por pessoa. Não provamos, mas ficamos com vontade.

O V Theater exibe alguns shows bacanas, mas o que mais me chamou a atenção foi o Strip 101, uma aula de strip-tease para mulheres que acontece diariamente e parece ser bem divertida. O Stripper Bar ao lado, completa o clima de “Sin City” com uma stripper de 10m na porta.

v teather e stripper bar

The Fashion Show

View Larger Map

Quase em frente ao Wynn, fica o The Fashion Show Mall. O maior shopping da Strip tem cerca de 250 lojas distribuídas por seus 185 mil metros quadrados. O grande diferencial está na variedade de lojas de departamento: Neiman Marcus, Nordstrom, Saks Fifth Avenue, Bloomiongsdale’s Home e Macy’s podem ocupar boas horas do seu tempo. Como se não bastasse há ainda as famosas Zara, Top Shop e Forever 21, que juntas podem também encher muitas malas. Para completer Abercombrie, Apple, Banana Republic, Bath and Body Works, The Body Shop, Build-a-bear, Gap, Hollister, Lacoste, Levis, Oakley e Puma citando só algumas.

O shopping promove desfiles em uma passarela de 25m que surge instantaneamente do chão – daí o nome Fashion Show – que acontecem todas as sextas, sábados e domingos, de hora em hora, do meio dia as seis da tarde.

the fashion show las vegas

The Forum Shops 

View Larger Map

Localizado dentro do Caesars Palace, o The Forum Shops segue a temática do Hotel e a sensação é a de estar caminhando por Roma em pleno entardecer. Entre colunas e estátuas distribuem-se cerca de 160 lojas das mais sofisticadas – Balenciaga, Burberry, Cartier, Christian Dior, Louboutin, Diane Von Fustenberg, Pucci, Ermenegildo Zegna, Fendi, Jimmy Choo, Marc Jacobs, Tiffany, Valentino e Versace – as mais normais e possíveis para nós, meros mortais – Abercrombie, Apple, Banana Republic, Gap, Guess, Juicy Couture, UGG, Swatch, Sephora, a maior H&M do mundo entre outras.

page6

Christian Louboutin Forun Shops

O shopping conta também com algumas boas opções de restaurantes, entre eles o P.J. Clarks – famosa hamburgueria novaiorquina, um Planet Hollywood – franquia bem popular entre os brasileiros e na minha opinião o melhor de tudo, uma filial da The Cheesecake Factory, meu restaurante preferido nos EUA. Claro que não podíamos deixar passar e aproveitamos nossa ida ao shopping para almoçar por lá – já contei nosso jantar na filial de San Francisco aqui.

O Gui pediu o Four Cheese Pasta – penne com muzzarella, ricota, queijo parmesão e romano, molho branco e manjericão fresco que pode vir com frango e ele pediu para trocar por camarões. Eu fui de Salisbury Steak –  file acompanhado de gravy com cebolas e cogumelos, purê de batata e aspargos.

Como sempre a comida estava divina! Pedimos um Cheesecake tradicional de sobremesa para dividir e apesar de delicioso, foi dificil conseguir comer tudo – o prato principal é bem servido. Gastamos cerca de $60 com a gorjeta.

page7

The Shops At Crystals 

View Larger Map

No interior do Aria fica o shopping mais chique e exclusivo de Las Vegas. Para sair com uma sacola de alguma das 55 lojas só cometendo uma loucura ou estando com a carteira bem cheia. Vale ir só para dar uma olhada nas vitrines e passear pela atmosfera de luxo e glamour. Valencino, Gucci, Fendi, Louis Vuitton – a maior da América do Norte, com dois andares – Ballenciaga, Dolce & Gabanna, Emiliano Pucci, Porshe, Prada, Saint Laurent, Tiffany & Co, Tom Ford, Cartier, Bottega Veneta, Miu Miu, Jimmy Choo, Hermes, Roberto Cavalli, Ermenegildo Zegna, Versace, Stella Mccartney, H. Stern, Donna Karan, Christian Dior e Bvlgari fazem parte da lista de lojas do The Shops At Crystals.

the shops at crystals las vegas

louis vuitton the shops at crystals

Entre os restaurantes, destaque para o Wolfgang Puck que possui mais seis restaurantes na cidade.

Mais informações:
The Miracle Mile Shops – http://www.miraclemileshopslv.com/
The Fashion Show – http://www.thefashionshow.com/
The Forum Shops – http://www.caesarspalace.com/things-to-do/forum-shops.html#.UgTshtLVCSo
The Shops at Crystals – http://www.crystalsatcitycenter.com/

 

* Algumas das fotos desse post não são de autoria do blog. Se você detém os direitos de alguma das imagens e quiser que a mesma seja retirada ou creditada, por favor, contate-nos.

Buffets All You Can Eat: a maratona gastronômica de Las Vegas

Em Las Vegas tudo é possível e essa afirmação é válida também em termos gastronômicos. Você pode ter uma experiência inesquecível em um dos restaurantes de chefs estrelados, comer um Hot Dog na esquina por $0.99 ou ainda fazer uma maratona de comilança pelos Buffets All You Can Eat. Nós ficamos com a última opção.

Os Buffets All You Can Eat, como você já deve ter percebido pelo nome, são buffets aonde você come a vontade pagando um valor único. Praticamente todos os hotéis de Las Vegas tem um e a qualidade e serviço de cada local varia bastante.

Você vai encontrar centenas de reviews na internet com relação aos buffets e diversos rankings e tops 10. Pesquisando, decidimos conhecer o Village Sea Food no Rio, especializado em frutos do mar e com uma bela estação de comida japonesa. Pesquisando mais descobrimos o Buffet of Buffets, um combo que dá direito a 24h continuas de acesso ilimitado a seis buffets pertencentes ao grupo do Caesars –  Le Village Buffet (Paris), Spice Market Buffet (Planet Hollywood), Paradise Garden Buffet (Flamingo), Flavors (Harrah’s), Emperor’s Buffet (The Quad Las Vegas) e Carnival World Buffet (Rio) – e por valores adicionais inclui também o Bacchanal at Caesars Palace – que figura entre diversos Tops 10 – e o Village Sea Food, nosso escolhido.

Embarcamos na maratona de comilança durante nosso ultimo dia em Vegas. O valor do passe é de $49,99 mais o upgrade para o Village por $15, totalizando $65 por pessoa – se você quiser o upgrade para o Bacchanals tem que pagar mais $15 e acho que só vale a pena se você optar por dois jantares dentro das 24h.

Falando nisso você tem que pensar bem como vai aproveitar suas 24h. Nós íamos embora no dia seguinte, por isso começamos pelo café da manhã. Chegamos por volta das 10:30am, o que nos deu direito a entrar nos buffets até a mesma hora do dia seguinte – fizemos um café da manhã, almoço, jantar e café da manhã do dia seguinte. Mas eu acho a melhor opção começar por um jantar tarde – por volta das nove e meia – e terminar com um jantar cedo – antes da nove e meia.

Antes de começar a relatar nossa experiência quero ressaltar que você não pode esquecer que por mais maravilhoso que seja o buffet, ele é um buffet. Não espere que a qualidade dos pratos seja similar a de restaurantes comuns. A comida foi feita em uma quantidade considerável e está lá exposta no balcão a algum tempo,  o que faz a qualidade cair inevitavelmente. Se você quer sabores maravilhosos esqueça, mas se a sua intenção é comer bastante, por um preço bom e uma comida ok, vá em frente.

Como já disse, começamos pelo café da manhã e o escolhido foi o Le Village, no Paris Las Vegas. Com certeza é a melhor opção para o café dentre os buffets participantes. Crepes, quiches, omeletes, ovos pouchets, queijos, croissants, crème brule e bolos todos fresquinhos e gostosos. O preço original durante a semana é de $21,99 e nos fins de semana $23,99. O café da manhã foi na nossa opinião a refeição que mais valeu a pena – o preço é similar ao que você gastaria em outros lugares, e tem mais opções pra quem não gosta de café da manhã americano.

page1 page2

No almoço seguimos para o Spice Market, no Planet Hollywood. Foi nele também que tomamos o café da manhã, no dia seguinte. O Buffet é relativamente grande e tem estações de vários países. Acho que chegamos um pouco tarde para o almoço – por volta das duas da tarde – e a reposição dos pratos já estava bem lenta. A comida estava ok, as sobremesas estavam boas, mas não achamos que valeu a pena. O café da manhã no dia seguinte foi bom, haviam muitos sabores de cupcakes e vários tipos de bagels diferentes, além de ovos feitos na hora, pães e suco de laranja. Os preços originais são de $21,99 para o almoço e $19,99 no café da manhã.

page6

O jantar, no Villagge Sea Food Rio, foi um tanto quanto decepcionante. Os reviews falam maravilhas do lugar e nós esperávamos muito. A maioria dos pratos é servido frio, inclusive os camarões e lagostas. Isso é comum lá nos Eua, mas eu particularmente não gosto. O que mais valeu a pena foram as dezenas de patas de King Crab que estavam uma delícia, alguns dos sushis e a lagosta, apesar de ser fria, estava boa. O Buffet custa originalmente $40.99.

page3

page5

Eu não repetiria a experiência do Buffet of Buffets. A comida não é deliciosa, o que contribui para que você não coma tanto. Sabe aquele ‘Resort All Inclusive’ que tem toda aquela comida que na primeira refeição você acha ótima e depois não consegue mais nem olhar pra ela? Foi meio assim que eu me senti. Acho que com o valor que gastamos em um dia de comilança conseguiríamos comer muito melhor o dia todo – talvez gastássemos um pouco mais pelo segundo café da manhã. Também não pagaria novamente $40,99 pelo jantar do Village no Rio, mas a experiência foi válida – quando eu iria comer tanta pata de caranguejo em um dia só?

Falam super bem do Buffet do Aria, do Bellagio e também do Wynn. Alguém já foi e teve experiências positivas?

No próximo post vou falar sobre os shoppings da Strip e sobre o nosso almoço no meu restaurante preferido e com ótimo custo beneficio, inclusive se comparado aos buffets.

Mais informações:
Buffet of Buffets
Le Village Buffet, Paris  
Spice Market Buffet, Planet Hollywood 
Village Sea Food Buffet, Rio 

Universal City Walk

CityWalk é o nome dado aos centros de entretenimento adjacentes aos parques da Universal. A CityWalk fica sempre entre o estacionamento e os parques e é aberta ao publico geral, sem a necessidade de se comprar ingresso.

CityWalk_west-961x421

Pelos três quarteirões da Citywalk Universal Hollywood estão espalhados 30 restaurantes, 7 bares, mais de 30 lojas, 19 salas de cinema da AMC, um espaço para prática de Indoor Skydiving além de um palco para shows intitulado 5 Towers.

Mapa

Saindo do parque você da de cara com tudo isso e sem dúvida a melhor opção é terminar o dia por ali, seja para jantar, fazer compras, assistir a um show ou tomar um drink em um dos bares.

Nossa primeira parada teve que ser um dos restaurantes – optamos por não fazer refeições dentro do parque – e ficou difícil escolher diante de tantas boas opções. Entre o Bubba Gump – restaurante temático inspirado no Forest Gump e que tem como especialidades camarões – o Hard Rock Café Hollywood – já bem conhecido por aqui e que tem o Rock como tema – o Samba Brazilian Steakhouse – churrascaria brasileira – o Wolfgang Puck Bistro – do estrelado e famoso chefe – e o Johnny Rockets – lanchonete com temática anos 50 –  acabamos optando pelo último.

page2

Pedimos o Smoked House Double – bacon defumado, onion rings crocantes, cheddar, molho barbecue especial da casa e dois deliciosos hambúrgueres – que já vem acompanhado de uma porção de batatas fritas individual. Esse sanduíche virou nosso queridinho e não tem uma vez que a gente vá aos Estados Unidos e deixe de comer essa delícia. Decidimos triplicar o número de calorias e pedimos o Oreo Cookies and Cream Milk Shake que sem dúvida contribuiu para deixar nossa refeição ainda melhor. Eu não lembro ao certo quanto gastamos, mas não passou de $40.

page3

page4

Saímos dali e fomos direto para a área da 5 Towers, o palco incrível da Citywalk. Ele é equipado com milhares de Leds, sensores de movimentos e uma tela gigante. Naquele momento os apresentadores estavam promovendo um concurso de dança entre os visitantes e foi super divertido. Dentre os três concorrentes selecionados – todos dançavam super bem – a ganhadora foi uma menininha que tinha muito estilo e levantou a platéia.

page5

Logo em seguida começou um show de uma banda que eu não conhecia, mas se você acompanhar a programação pelo site, consegue conciliar sua visita com alguma atração bacana – concorrentes de programas como American Idol e X Factor costumam se apresentar no palco.

 page6

Os neons são lindos!

Os neons espalhados por toda CityWalk são lindos!

São tantos que fica até dificil saber pra onde olhar.

São tantos que fica até difícil saber pra onde olhar.

Há uma loja de doces chamada It's Sugar! que tem tudo o que você possa imkaginar em termos de bala. Até uma Marilyn Monroe toda feita de balas.

Há uma loja de doces chamada It’s Sugar! que tem tudo o que você possa imaginar em termos de doces. Até uma Marilyn Monroe toda feita de balas.

Outra opção bacana na CityWalk que nós infelizmente não conhecemos é o IFly, um simulador de voo indoor. Paraquedistas costumam usar o túnel de vento para treinar movimentos diferentes com o corpo e a experiência promete ser bem divertida para adultos e crianças acima de três anos, já que não oferece restrições ou perigos, bem diferente da aventura real de pular de um avião. Os valores começam em $60 e incluem 2 voos. O pacote para casal que vale mais a pena inclui 4 voos compartilhados, o DVD com o vídeo, todo equipamento de segurança e sai por $130.

page7

Fiquei com muita vontade de conhecer depois de assistir ao episódio do programa ‘2 elementos’ em que o  experiente paraquedista Luigui Cani leva a sua namorada, que está aprendendo o Skidiving, para conhecer o brinquedo.

Deixamos a CityWalk por volta das onze e meia da noite muito cansados, mas valeu a pena!

Mesmo que você por algum motivo não visite o parque, a CityWalk é uma opção bem bacana para um passeio.

Mais informações:
Universal Hollywood CityWalk – http://www.citywalkhollywood.com/
IFly – http://hollywood.iflyworld.com/
Johnny Rockets – http://www.johnnyrockets.com/

 

No próximo post: Six Flags – pra quem gosta de Montanha Russa

* Algumas das fotos desse post não são de autoria do blog. Se você detém os direitos de alguma das imagens e quiser que a mesma seja retirada ou creditada, por favor, contate-nos.

 

Jantar no Jack In The Box

Saímos da Amoeba Music com bastante fome – para variar – e na dúvida sobre qual lugar escolher para jantar demos de cara com um Jack in The Box na outra esquina.


View Larger Map

Apesar de sabermos que Los Angeles possui centenas de boas opções gastronômicas a praticidade falou mais alto e recorremos ao bom e velho Fast Food. Para ser sincera, o que falou mais alto mesmo foi o humor do Gui, que não estava lá essas coisas, já que a todo momento ele pensava no swell que tínhamos deixado pra trás em San Diego. Por isso, sem pestanejar, ao primeiro sinal de que o mau humor estava voltando enchi os olhos e a barriga do meu surfista com hambúrgueres e batatas fritas.

O esquema é bem similar ao de outras cadeias como Mc Donalds ou Burguer King, mas é sempre bom experimentar outros sabores. Eu e o Gui pedimos o Bacon Ultimate Cheeseburguer, acompanhado de fritas e refrigerante. Gastamos menos de $15 os dois.

Mais informações:
Jack in The Box – 6407 W Sunset Blvd  Los Angeles, CA 90028, United States

Antony’s Fishette: ao lado do Maritime Museum

Durante a nossa visita ao Maritime Museum bateu uma super fome e tivemos que fazer um intervalo para comer alguma coisa.

Tínhamos um pouco de pressa e a melhor opção foi descer alguns metros até o Anthony’s Fishette, algo como uma versão fast food do famoso restaurante de frutos do mar Anthony’s Fish Grotto, que fica ao lado.


View Larger Map

Mapa

Maritime Museum, Anthony’s Fish Grotto e o Anthony’s Fishette abaixo.

Já ouvi falar maravilhas do Anthony’s, inclusive que ele é um dos melhores restaurantes de frutos do mar de toda a Califórnia. Sua versão “Quick Service” tem um ambiente  relativamente bacana, com mesas externas em cima do mar e uma linda vista da baía. O atendimento foi, como prometido, rápido e eficiente.  O menu conta com saladas, sanduíches, alguns combos com frutos do mar empanados, opções de tacos e burritos, caldos e duas opções de peixe grelhado com acompanhamentos como arroz, salada de repolho, feijão ou fritas. Eu não fui muito feliz no meu pedido – um combo de lulas, peixe e camarões – por que não entendi que eles viriam empanados e não era o que eu queria. Mas acho que se você olhar mais atentamente e pedir um caldinho de entrada e um salmão grelhado com saladinha de repolho – que eu amo! –  como prato principal, vai sair de lá mais satisfeito do que eu. Gastamos cerca de $12 cada um, com as bebidas.

page1

page2

Mais informações:

Anthony’s Fishette
http://www.gofishanthonys.com/fishette.html
1360 North Harbor Drive
San Diego, CA 92101
(619) 232-5103
Menu: http://www.gofishanthonys.com/fishettemenu.pdf

 

Almoço na Girard Ave.

A idéia inicial era curtir um almoço delicioso no The Brocktown Villa. O restaurante, que funciona em um bangalô construído em 1874, é especializado em peixes e frutos do mar. Já havia dado uma olhada no cardápio e minha boca enchia de água ao pensar no caldo de marisco a moda da casa e nos bolinhos de carangueijo que eu iria pedir. Tudo isso com uma vista incrível da mais linda praia da região, a La Jolla Cove.

O bangalo no qual o restaurante está instalado. Abaixo, La Jolla Cove, umas das praias mais lindas da região.

O bangalô no qual o restaurante está instalado. Abaixo, La Jolla Cove e suas águas azuis.


Ver mapa maior

Infelizmente o restaurante estava lotado e com uma espera de mais de duas horas. Tivemos que mudar de planos. Demos uma espiadinha na praia, que é realmente linda, e fomos para nossa próxima opção.

A Girard Gourmet fica na Girard Ave, uma das principais ruas de La Jolla.


Ver mapa maior

O lugar oferece sanduíches, saladas, doces e outros pratos prontos para serem consumidos no local ou levados para casa e é o que os americanos costumam chamar de Deli – uma abreviatura de delicatessen.

Fachada, vitrine e balcão da Girard Gourmet.

Fachada, vitrine e balcão da Girard Gourmet.

Havia muitos pratos da cozinha italiana, como lasagnas e massas, além de berinjela recheada, risotos e  legumes. Nós escolhemos um macarrão com molho branco e salmão. Você pede, a atendente faz um prato bem servido e esquenta no microondas.

O balcão de pratos, nossa escolha e a sobremesa.

O balcão de pratos, nossa escolha e a sobremesa.

Comemos mais dois cookies – esses da foto – e gastamos menos de $20 com as bebidas. Estava uma delícia, tanto que voltamos no dia seguinte.

A Girard Ave, além de alguns restaurantes tem também inúmeras lojas.  A essa altura da viagem, eu já não tinha mais muito o que comprar, mas – sempre tem um ‘mas’ quando se trata de assunto – achei coisinhas tão bacanas por ali que sai com algumas sacolas!

As palmeiras estilo Bervelly Hills da Girard Ave:


Ver mapa maior

Mais informações:

The Brocktown Vila

1235 Coast Blvd. – La Jolla, CA

http://www.brocktonvilla.com/

 

Girard Gourmet

7837, Girard Ave – La Jolla, CA

Para ver o Menu, clique aqui.

De Orange County a San Diego

Saímos de Balboa Island por volta da uma da tarde com destino a San Diego. O trajeto da casa da Linda até o hotel que ficamos em La Jolla em SD, demorou cerca de uma hora e meia.


Ver mapa maior

A estrada é ótima, larga e bem sinalizada como a maior parte das estradas americanas. Como saímos na hora do almoço precisavamos parar em um lugar para comer. Não conheciamos nada da estrada e nem tinhamos idéia da onde parar – como eu já comentei por aqui, San Diego foi a parte menos planejada da nossa viagem. Entramos em uma das saídas de Oceanside e ao me deparar com a seguinte placa não tive dúvidas de que era ali que eu queria comer.

IMG_4542-vert


Ver mapa maior

Todos que me conhecem sabem – e quem jé leu esse post do blog também– que eu sou apaixonada por Hot Dogs. Provar o meu “prato preferido” da “maior rede de hot dogs do mundo” era praticamente uma obrigação. Mas fato é que a experiência acabou se tornando uma grande decepção. Não sei se foi a loja, mas o Hot Dog estava horrível, engordurado, o pão seco. Pediamos também o famoso Corn Dog – era meu sonho comer um desses – e também não estava nada bom. Até as batatas fritas estavam ruins.

page

Acabei não tirando mais fotos, nem calculando quanto gastamos. Saímos de lá correndo querendo chegar logo no Hotel.

Alguém já comeu no Wienerschnitzel – duvido você conseguir pronunciar!-  e teve uma experiência diferente?

No próximo post: Nosso Hotel em La Jolla, San Diego

Crystal Cove Historic District

Acordamos cedo depois de uma deliciosa noite e fomos surpreendidos com o café da manhã da Linda. Sei que já postei fotos, mas foi tão gostoso, que acho que merece um replay.

O café da manhã que linda preparou para nós no primeiro dia.

O café da manhã que Linda preparou para nós.

Saímos de carro meio sem rumo com o intuito de conhecer algumas das praias de Newport e Laguna.

(Vale ressaltar que a primeira parte da viagem, até Santa Barbara, foi minuciosamente planejada. O blog Hotel California nos ajudou muito nessa missão e a partir dali ficamos meio sem ter a quem recorrer. Por isso a segunda etapa não teve tanto planejamento e foi mais na “cara e na coragem”.)

Fomos parar na “Crystal Cove”,  10 minutos ao sul de Balboa.


Exibir mapa ampliado

O lugar é na verdade um State Park com 3,2 milhas de praias. Além de atividades como surf, pesca e mergulho, também são bem populares pelas terras trilhas e escaladas.

Das três praias – Reef Point, Pellican Point e Los Trancos – decidimos conhecer a última. É nela que fica a parte mais interessante do parque, o Historic District.

Paramos o carro no estacionamento do parque – $15 a diária – e seguimos caminhando até a praia.


Exibir mapa ampliado

A trilha que leva a praia.

A trilha que leva do estacionamento a praia.

Para chegar até o outro lado da estrada, você passa por um túnel em baixo dela.

Para chegar até o outro lado da estrada você passa por um túnel cheio de pinturas.

ssss

A entrada da praia.

aaaa

aaaaa

O Historic Distric é um bairro a beira mar construído entre os anos 20 e 30. São 48 cottages – esse termo é usado para casas com estilo mais rústico – contruídas nessa época que foram restauradas e são mantidas pela Crystal Cove Alliance. Boa parte dessas casas funciona hoje como um hotel e você pode alugar a casa toda – diárias entre $160 e $230 – ou apenas uma suíte e compartilhar as áreas comuns como a cozinha e a sala com outros hóspedes – entre  $83 e $123. Com certeza quero me hospedar aqui na nossa próxima visita ao OC.

aaaa

As casas restauradas que funcionam como hotel.

aaaaa

Casas ainda em processo de restauração.

aaaaa

A paisagem é linda.

 

aaaa

Vista da praia.

A praia é bem bonita e pegamos um dia maravilhoso. Decidi então que esse seria um ótimo momento para o meu primeiro mergulho nas águas do Pacífico.

Primeiro banho nas águas congelantes do Pacífico.

Primeiro banho nas águas geladas do Pacífico.

A água é congelante e não consegui dar um mergulho por mais de 2 segundos. Tudo bem, eu não gosto de água gelada, mas é torturante. Estava um super calor e mesmo assim eu fiquei tremendo por alguns minutos.

Los Trancos tem mais um diferencial além do Historic District. Foi a única praia em que encontramos um restaurante a beira mar, gostoso, pra ir descalço mesmo. O The BeachComber Café fica na ponta esquerda, bem na entrada da praia.

aaaaa

O restaurante visto de cima.

A espera estava enorme, mas pudemos ficar curtindo a praia e o sol enquanto esperavamos –o restaurante possui aquele sistema de espera eletrônico. Sentamos em uma mesa do lado de fora com uma vista deliciosa e pedimos o clássico Fish and Chips. Estava ótimo, mas o que eu amei mesmo foi o Coleslaw – aquela saladinha de repolho com maionese – que veio acompanhando o prato. Sonho com ela até hoje.  Gastamos cerca de $60.

aaaa

O ambiente do restaurante. Na entrada do banheiro uma escovinha para tirar a areia dos pés.

page10

Nossa mesa do lado de fora e o “Fish and Chips” acompanhado de saladinha de repolho e molho tartaro.

O BeachComber serve também café da manhã e jantar, e vale a visita. Não se preocupe em fazer reserva. Chegue um pouco mais cedo e aproveite para conhecer e curtir a praia.

Mais informações:

Crystal Cove Beach Cottageshttp://www.crystalcovebeachcottages.com/html/

5 Crystal Cove  – Newport Coast, CA 92657

The BeachComber Caféwww.thebeachcombercafe.com

15 Crystal Cove  Newport Beach, CA 92657

No próximo post: The Wedge – as bombas do O.C.

 

Ciao – nosso delicioso jantar Italiano em Balboa Island

Depois da nossa “volta” pela Ilha decidimos continuar caminhando pela Marine Ave, uma das principais e mais movimentadas de Balboa Island, a procura de algum lugar para jantarmos. É lá que fica praticamente todo o comércio, incluindo os restaurantes.

Marina Avenue:


Exibir mapa ampliado

Aleatoriamente, optamos pelo Ciao, um restaurantezinho italiano, pequeno e charmoso. O que nos chamou atenção e fez com que o escolhêssemos, além do cardápio é claro, foram as mesinhas do lado de fora e o ambiente super acolhedor – como quase tudo em Balboa.

Restaurante Ciao, na Marine Avenue.

Restaurante Ciao, na Marine Avenue.

Mapa:


Exibir mapa ampliado

Estavamos com bastante fome e já fomos direto para o prato principal. Ambos pedimos “Penne con Gamberi” – penne ao molho de tomates frescos, manjericão e camarões.

Mais uma vez pudemos provar a inveracidade da teoria de que se come mal nos Estados Unidos: a massa estava deliciosa – tão boa quanto as das melhores e mais caras cantinas de São Paulo. Havia tantos camarões que chegamos a deixar alguns no prato – normalmente o que sobra é macarrão! Tudo isso por um preço justo e acessível. Os pratos tinham preço médio de $16, o couvert é grátis e eles oferecem água aos clientes.

Penne con Gamberi: delicioso!

Penne con Gamberi: delicioso!

Além de massas, o restaurante tem no menu saladas, bruschetas, pizzas, peixes e carnes.

O menu completo você encontra aqui: http://www.urbanspoon.com/cities/20-orange-county/restaurants/241744-ciao/menu

Mais informações:

Ciao Italian Eatery
223 Marine Avenue
Balboa Island, CA 92662
(949) 675-4070
Terça a sexta –  7:00 am ás 11:00 am

No próximo post: Crystal Cove Historic Distric, as casinhas a beira mar dos anos 30

Ruby’s Diner, nosso almoço em cima das ondas de HB

Depois do surf nada melhor do que um almoço caprichado. E nada mais apropriado do que matarmos nossa fome no cartão postal de Huntington, o Ruby’s Diner, que fica em cima do píer.

A vista da praia de cima do pier.

A vista da praia de cima do pier.

A lanchonete lá no fim.

A lanchonete lá no fim.

O cartão postal.

O cartão postal.

A lanchonete recria o ambiente dos anos 40, e em cada uma das suas unidades – são 48 no total – traz elementos que aludam ao local. No caso de Huntington são pranchas que fazem parte da decoração.

A decoração e a vista do Ruby's de Huntington.

A decoração e a vista do Ruby’s de Huntington.

Nós fomos de clássicos e pedimos o milkshake de Oreo, um x-salada e um hamburguer com shitaques. Gastamos menos de $30. A comida estava boa, mas nada de espetacular. Valeu mesmo pela diversão de almoçar em cima das ondas tão famosas.

Milkshake, hamburguer e batata frita!

Milkshake, hamburguer e batata frita!

Continuamos nosso passeio pela Main Street, onde ficam muitas lojas e restaurantes além da Surfing Walk Of Fame, uma espécie de calçada da fama do mundo do surf.


Ver mapa maior

A estátua em homenagem a Duke e a calçada da fama do surf ao fundo.

Estátua em homenagem ao Duke, que trouxe o surf para cidade e a calçada da fama do surf ao fundo.

A Main Street é cheia de barzinhos e tem uma vida noturna agitada. Nós voltamos no dia seguinte a noite para curtir um pouco e ainda passar na Jack’s Surf Boards, uma das maiores surf shops da California que também tem filiais em Newport, Corona Del Mar, Hermosa Beach e Dana Beach. Além da loja principal, há um espaço ao lado dedicado só para as mulheres.


Ver mapa maior

Por volta das quatro da tarde decidimos que era hora de pegar a estrada de novo. Seguimos com direção a Newport e no próximo post vou falar sobre a melhor hospedagem da viagem: a casa da Linda, em Balboa Island.