Nossa casa no O.C.

Mais uma vez usamos o site Air BNB para escolher a nossa hospedagem durante a viagem. Já expliquei como ele funciona e contei nossa primeira experiência em Santa Cruz aqui, e também contei como foi se hospedar na casa do George em Santa Monica aqui.

No caso do O.C., a escolha do lugar ocorreu de uma maneira um pouco diferente dos outros. Não sabíamos ao certo em que praia gostaríamos de ficar. Huntington, Newport, Laguna e San Clemente ficam todas dentro do condado e tem muitos atrativos que nos atraem.

A area de Newport.

A area de Newport.

Buscando no site por algum lugar bacana dentre essas possibilidades, me deparei com a casa da Linda e me apaixonei completamente por ela. A casa parecia ter saído de um sonho de verão, toda bem cuidada e cheia de detalhes charmosos. A anfitriã, parecia educada e preocupada com seus hóspedes.

Mas o melhor ainda estava por vir: a localização. O paraíso da Linda fica dentro de outro paraíso e ele se chama Balboa Island.


Exibir mapa ampliado

A pequena ilha artificial – além dela existem mais duas menores –  fica no meio do canal de Newport, uma das comunidades a beira mar mais chiques da Califórnia. A ilha em si, é mais exclusiva ainda. Com uma população de cerca de 3 mil habitantes, é um dos territórios com maior densidade demográfica da Califórnia. As pequenas casas têm preços estratosféricos.

A ligação com o continente é feita através de uma ponte que fica do lado norte da ilha, ou por uma pequena balsa ao sul, que liga o pedacinho de terra a peninsula de Newport.

A ponte que liga Balboa ao continente.

A ponte que liga Balboa ao continente.

O trajeto também pode ser feito pela pequena balsa.

O trajeto também pode ser feito pela pequena balsa.

Apesar da diária de $110 exceder um pouco nosso orçamento, decidimos nos dar o presente de fazer parte por três dias desse lugar que parecia só existir nos filmes.

Chegamos a Balboa – vou fazer um post depois só sobre a ilha, contando mais detalhes de como esse lugar é bacana –  por volta das seis da tarde da quinta-feira, 25 de agosto de 2011. Linda, a anfitriã, estava a nossa espera. Seguindo sua orientação, paramos o carro na rua em frente a casa e fomos conhecer seu paraíso. As fotos falam por si.

A fachada da casa e alguns detalhes do quintal.

A fachada da casa e alguns detalhes do quintal.

A rua da Linda e o quintal da casa.

A rua da Linda e o quintal da casa.

A sala com lareira.

A sala com lareira.

Linda nos surpreendia nos detalhes. Até plaquinha de boas vindas ela fez pra nós.

Linda nos surpreendia nos detalhes. Até plaquinha de boas vindas ela fez pra nós.

Nosso quarto: lindo como todo o resto. O colchão, os travesseiros e os cobertores eram perfeitos.

Nosso quarto: lindo como todo o resto. O colchão, os travesseiros e os cobertores eram perfeitos.

O banheiro não fica de fora de todo o cuidado. Adorei os sabonetes líquidos da Bath and Body Works. Comprei um estoque pra minha casa.

O banheiro não fica de fora de todo o cuidado. Adorei os sabonetes líquidos da Bath and Body Works. Comprei um estoque pra minha casa.

Além da hospedagem, Linda nos ofereceu também o café da manhã. Cada dia ela nos surpreendia com algo mais gostoso e reconfortante. Frutas vermelhas com iogurte grego e nozes, english muffins quentinhos, bolos e até uma torta de maçã fresquinha – e quentinha! –  de uma padaria próxima. Infelizmente não tiramos foto do café todos dias mas o cuidado da Linda me impressionou muito. Em um dos dias, ela saiu cedo para dar uma volta de kayak – um dos seus passeios favoritos pela ilha – e deixou tudo prontinho, acompanhado de um bilhete com as instruções. Coisa de mãe!

Linda's note. I love it!

O bilhete fofo da linda!

O café da manhã que linda preparou para nós no primeiro dia.

O café da manhã que linda preparou para nós no primeiro dia.

Linda foi a melhor surpresa dessa nossa hospedagem. Apesar de já pelos e-mails perceber que ela era uma pessoa educada e atenciosa, não esperava sentir essa afinidade por ela. Desde o momento em que chegamos sua atenção me encantou. Seu interesse pela nossa história, sua paciência ao nos ouvir falar em inglês e a preocupação em nos deixar informados de tudo – ela chegava a ver a previsão das ondas no jornal pra gente –  são algumas das coisas que posso citar e que muito provavelmente você vai receber também se escolher se hospedar com ela – de uma olhada no reviews sobre ela no site. Já a amizade que construímos, essa eu não posso garantir. É coisa que vai além de fatos, vem do coração.

Nós e a querida Linda.

Nós e a querida Linda.

Linda, saiba que você fez a nossa viagem um pouco mais especial e inesquecível. Eu e o Gilbert – é assim que ela chamava o Gui  – somos muito agradecidos por tudo e pensamos sempre em você.  A gente espera um dia poder te reencontar para compartilhar o que aconteceu com a gente desde aquele verão, que como você sabe, foi um dos mais especiais da nossa vida! Saiba que, se um dia você tiver a oportunidade, será muito bem vinda na nossa casa e na nossa Ilhabela, aqui no  Brasil!

Mantive contato com a Linda por um bom tempo após a viagem, mas faz algum tempo já que não falo com ela. Vou traduzir esse post para o inglês para que ela possa ver.

Se você quiser conferir a versão em inglês, clique aqui.

Link da casa da Linda no Air BNB: https://www.airbnb.com.br/rooms/70701

No próximo post: A arraia de Balboa Island

 

5 ideias sobre “Nossa casa no O.C.

  1. Muuuuuito fofo esse lugar e muuuito doce suas palavras sobre a Linda! E de fato ela parece ser realmente amável! É muito bom quando encontramos um estranho que temos tantas afinidades e aquela sensação de que já conhecemos a pessoa há tempos né!?! bjoo

  2. Olá Caru!
    Encontrei o site de vocês em busca de informações de roteiros na Califórnia. Eu e meu namorado resolvemos viajar de última hora (compramos a passagem ontem para viajar daqui a duas semanas!) e temos pouquíssimo tempo para decidir tudo (o que vai entrar no roteiro, hospedagens, aluguel de carro, etc).
    Gostaria de saber se o transporte público na região de OC é bom a ponto de conseguirmos passar alguns dias lá sem carro, ou fica difícil de aproveitar?
    Vamos alugar o carro de qualquer forma para fazer a viagem pela costa, mas como somos os dois underage (menor de 25 anos) as taxas são absurdas e acaba ficando caro o aluguel do carro durante toda a viagem, então estou tentando pensar em algumas alternativas para alugar apenas durante o período da road trip.
    Agradeço se puder ajudar…

    Parabéns pelo blog com ótimas informações e pelo jeito carismático que trata os leitores!

    • Ola Danielle! Que delia uma viagem assim de surpresa! Vcs chegam e vão embora por onde?
      Dependendo do que vcs pretendem conhecer do O.C. vai ser bem ruim sim ficar sem carro lá, as praias são distantes umas das outras. Mas não tenho certeza por que não utilizei o transporte público.
      Se for pra ficar sem carro prefira nas grandes cidades como SF, LA, SD e Las Vegas.
      E faça a simulação das datas no site da locadora por que as vezes você ganha desconto por alugar o carro dias seguidos.
      Boa viagem e bom planejamento expresso!rs
      Bjos

  3. Oi Caru, queria saber se vc acha que vale a pena se hospedar na região de Orange Conty ou Anaheim (que fica mais perto da estrada) para aproveitar tanto as praias de OC quanto de LA, ou se vc acha cansativo… pq pelo que eu vi é 1h e pouco de um lugar pro outro.
    Brigado !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>